A Atenção Primária à Saúde, também conhecida como APS, é uma forma de intervenção que busca atender à população de forma abrangente. Através deste acolhimento são iniciadas ações preventivas e de tratamento que têm por objetivo interferir precocemente no progresso de doenças. Busca-se com isso melhorar a resposta às intervenções, e também em muitos casos, evitá-las.

Devemos mencionar ainda a relação entre APS e resolutividade médica. Este segundo conceito está diretamente ligado aos detalhes de atendimento e solução de casos. Para se chegar a esta resolução antes há algumas dimensões a ser respeitadas. É preciso, em primeiro lugar, que exista efetividade do serviço. Em outras palavras, o paciente deve encontrar o acolhimento correto para as suas demandas. Afinal, quando ele passa de médico em médico sem respostas, há menor chance de resolução do caso. A seguir, temos de cumprir com integralidade, acesso universal, satisfação dos usuários, intersetorialidade e muitos outros elementos.

Isto aponta para uma concepção de saúde abrangente, onde há procedimentos de prevenção e tratamento efetivos. Devemos ressaltar que não há só práticas, mas também ferramentas que podem ajudar na concretização destes objetivos. Com a plataforma Loggi, por exemplo, é possível o gerenciamento de pacientes, incluindo-se um controle detalhado de seus exames preventivos.

APS e resolutividade médica: qual é a relação

A APS no país incorpora os princípios da Reforma Sanitária, um conjunto de ideias que surge na década de 70. Hoje o SUS, entendido como um sistema universal e integrado de saúde, busca realizar as propostas de outrora.

Hoje a APS está muito ligada à saúde familiar. A resolutividade neste quesito tem como benefício maior o poder de reduzir o número de internações. É o resultado de sua natureza preventiva, capaz de mitigar diferentes males.

Podemos dizer, assim, que APS e resolutividade médica se relacionam através de um item primordial. A saber, a capacidade que os agentes locais possuem de atender as demandas de saúde em uma região. Privilegiar este atendimento faz com que a porta de entrada do paciente no sistema de saúde, público ou privado, leve à resolução acertada. É importante ressaltar que, embora o conceito esteja ligado ao atendimento preventivo, não deve resumir-se a isso. Até mesmo casos agudos precisam ser encarados de forma resolutiva e eficaz.

Atenção Primária à Saúde, Gestão em Saúde

Um conceito, muitos desafios

APS e resolutividade médica podem ser considerados sinônimos de melhora na saúde para os brasileiros. O desafio para os profissionais da área é fazer com que os dois conceitos andem sempre juntos. Um como consequência do outro. Ainda que na realidade do nosso país saibamos que nem sempre o acolhimento respeita todos os quesitos importantes para a sua efetividade. É por isso que necessitamos de investimento e articulação com outras estratégias para que se possa aumentar a resolutividade.

Gostaria de ler mais artigos sobre medicina preventiva, promoção e atenção à saúde, gestão médica, dentre outros assuntos pertinentes? Então visite o nosso blog para ler mais conteúdos voltados para a área. Você pode começar conferindo as tendências do Brasil em Atenção Primária à Saúde. Aproveite e cadastre-se para receber novidades diretamente no seu e-mail.

APS e Resolutividade Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: