As doenças crônicas são caracterizadas por um progresso lento e constante, o que exige um processo de monitoramento igualmente contínuo. Não se trata de um problema de saúde que pode ser reavaliado somente em consultas com intervalos mais distantes. Assim, o uso da tecnologia no gerenciamento de pacientes crônicos passou a integrar o planejamento estratégico das empresas da área médica.

Ao investir em tecnologia, as organizações que atuam no setor de saúde só têm a ganhar.

A gestão em saúde, o aprimoramento e ampliação dos cuidados voltados aos pacientes reduzem consideravelmente os gastos relacionados a internações ou cirurgias emergenciais. Desse modo, as clínicas e hospitais também criam uma aproximação maior com o paciente. Isso amplifica o caráter humano do atendimento médico e contribui para maior resolutividade.

Mas como, de fato, a tecnologia colabora para a conquista de todas essas vantagens? Saiba como durante a leitura das próximas linhas e descubra a melhor solução para monitorar pacientes crônicos!

 

Aplicativos para pacientes crônicos

A utilização dos recursos tecnológicos é a melhor forma de assegurar que os pacientes com doenças crônicas seguirão o tratamento. O desafio é grande. Afinal, somente 60% dos portadores de diabetes e cerca de 40% das pessoas com hipertensão obedecem à terapia medicamentosa, segundo estimativas da OMS.

Pensando nisso, a gigante farmacêutica Pfizer lançou um aplicativo desenvolvido para quem usa remédios de forma contínua e controlada, que auxilia o paciente a controlar os horários de medicamentos e dosagens, contribuindo para a eficácia do tratamento recebe um ganho bem significativo.

Existem muitos outros aplicativos que podem ajudar os pacientes crônicos a controlarem certos aspectos da sua saúde. No app Doctoralia, por exemplo, existe um cronograma com as próximas datas de consulta médica.

A menção a esses aplicativos não significa uma recomendação de nossa parte, são apenas exemplos de como a tecnologia entrega ferramentas que auxiliam o indivíduo nos cuidados com sua saúde. É claro que, em se tratando dos profissionais da área da saúde, é importante frisar que eles precisam de aplicativos mais sofisticados, conforme será explicado logo a seguir.

Software completo para o gerenciamento de crônicos

A união das funções de dezenas de aplicativos diferentes pode até se mostrar extremamente útil para os pacientes. No entanto, os profissionais da área médica necessitam de um único programa que reúna todas essas funções, sobretudo para o gerenciamento de pacientes crônicos.

Um programa completo deve compilar a lista de beneficiários e, além disso, facilitar o acesso a ela. Ele também deve ajudar a identificar quais são aqueles pacientes que precisam de um tratamento multidisciplinar. Dessa maneira, é possível agrupar profissionais dedicados à medicina preventiva, por exemplo, e, caso seja necessário, basta inserir o paciente em um programa de prevenção de enfermidades que poderiam causar a piora do seu quadro clínico.

Softwares com essa características são capazes de:

  • aprimorar a gestão das equipes médicas;
  • gerar economia de gastos;
  • automatizar o cálculo associado ao ROI;
  • fornecer índices relacionados à qualidade dos processos, dos tratamentos e das finanças;
  • gerenciar atividades individualizadas por paciente;
  • customização dos procedimentos que promovam o bem-estar dos pacientes.

Igualmente necessária é a integração do software com aplicativos, facilitando o atendimento domiciliar. Assim, basta que o médico utilize um tablet ou smartphone para ter acesso às informações relevantes dos pacientes crônicos. Por fim, esse pacote tecnológico deve aperfeiçoar o acompanhamento das equipes médicas em tempo real.

Com essas informações, fica fácil entender a importância da tecnologia no gerenciamento de crônicos. A adoção de um software completo, inclusive quanto à gestão empresarial, é muito importante para qualquer operadora de plano de saúde.

Para não perder nenhum outro conteúdo importante como esse, acesse o nosso blog e assine a nossa newsletter!

Como a tecnologia auxilia o gerenciamento de crônicos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: